:: As distorções e o roubo do Shabbat ::

Apesar da banalização que muitos tem com o shabbat, este dia exala descanso. Se perguntarmos para qualquer pessoa qual é o dia mais agradável para ela, certamente 10 entre 11 dirão que é sábado. Toda a criação, a Terra, os astros, estrelas, o ar, e tudo mais que há na Terra recebe do descanso do Shabbat.

A máxima bíblica pós Yeshua se encontra em Colossenses 2: É Uma carta direcionada aos santos de Colosso, privíncia grega.
Como não eram de Israel, não viviam debaixo das ordenanças do Eterno.
Como o homem tem a tendência a modificar o que está escrito ou a se permitir ser julgado por vozes e pessoas que não tem parte com a Palavra nem com o Eterno, Shaul os exortou, lembrando primeiro a obra de salvação de Yeshua sobre todos aqueles que aceitam ao Eterno como Senhor de suas vidas.

"16 Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados,
17 que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo.
18 Ninguém atue como árbitro contra vós, afetando humildade ou culto aos anjos, firmando-se em coisas que tenha visto, inchado vãmente pelo seu entendimento carnal,
19 e não retendo a Cabeça, da qual todo o corpo, provido e organizado pelas juntas e ligaduras, vai crescendo com o aumento concedido por Deus.
20 Se morrestes com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos sujeitais ainda a ordenanças, como se vivêsseis no mundo..."

Reb Shaul fala àqueles que estavam sendo julgados por guardarem e obedecerem a Palavra. E estavam sendo afligidos por isto. Mas Shaul diz: " NINGUÉM VOS JULGUE PELO QUE EU DETERMINEI POR ALIMENTO, OU POR CAUSA DOS DIAS DAS FESTAS QUE EU ESTABELECI PARA O MEU SANTO POVO POR ESTATUTO PERPÉTUO, NEM AS LUAS NOVAS, CONTAGEM DE TEMP OQUE EU DETERMINEI , MUITO MENOS PELO SÁBADO QUE EU SANTIFIQUEI E ESTABELEICI ANTES DE TER COMUNHÃO COM ADÃO"

Em outras palavras: "NÃO SE DEIXE JULGAR POR CAUSA DA OBEDIÊNCIA AO SENHOR ( Vocês agora são Meu Povo e já não tem parte com as práticas imundas dos outros povos)" .

E Shaul continua: "Não permita ser julgado ..ninguém atue como árbitro contra vós por seguir a minha Palavra."

E termina com uma pergunta : "Se vocês morreram com Cristo, para o mundo, porque se sujeitam aos do mundo como se fossem do mundo? "

Incrível não?


Os seguidores de Yeshua guardaram o Shabbat até meados do Século IV.

Até que alguns fatos históricos, tendo início com a tomada de Roma por Constantino, lançaram mentiras e sincretismos no modo de seguir a D´us:

321 d.C. – 7 Março – Edito lavrado por Constantino: “Que os juízes e o povo da cidade, bem como os comerciantes, repousem no venerável dia do Sol; aos moradores dos campos, porém, conceda-se atender livre e desembaraçadamente aos cuidados de sua lavoura, visto suceder freqüentemente não haver dia mais adequado à semeadura e ao plantio das vinhas, pelo que não convém deixar passar a ocasião oportuna e privar-se a gente das provisões deparadas pelo céu. “
(Corpus Júris Civilis Cord. Liv 3, Ti 12.3 – o original encontra-se na Biblioteca de Harward College – Univ. Livre de Cambridge, EUA).
Os antigos, os egípcios,babilônicos, gregos, romanos e Constantino, adoravam o Sol no primeiro dia da semana, o domingo, “Venerabili Die Solis” , dia do Sol.


Vejamos o que o Senhor disse a este respeito “Seis dias trabalharás, mas no sétimo dia descansarás; quer na aradura quer na sega.” (Shemot 34.21). Ter que semear ou colher não são motivos para se profanar o Shabbat.

364 d.C Concílio de Laodicéia: “ Os cristãos não devem judaizar ou estar ociosos no sábado, mas trabalhando nesse dia. O dia do Senhor (domingo) entretanto honrarão especialmente, e como cristãos não devem, se possível, fazer qualquer trabalho nele. Se, porém, forem apanhados judaizando, serão separados de Cristo.Cânon 29.

Os huguenotes, albigenses e valdenses recusaram esta mudança e guardaram o Shabbat por mais de 1000 anos. Na Etiópia, no séc. XVII o shabbat era observado como memorial da Criação.

Wilhelm August Johann Neander, teólogo e historiador alemão declara que “ a oposição ao judaísmo introduziu o festival particular do domingo muito cedo, na verdade, no lugar do shabbat.... foi sempre uma ordenança humana... “ (Tradução de Rose, 1ª. Edição, pág. 186)

T.H.Morer, clérico da Igreja da Inglaterra diz “ os primitivos cristãos tinham grande respeito para com o shabbat e passavem o dia em devoção e admoestações. E não devemos duvidar, pois eles copiavam esse procedimento dos próprios apóstolos. “ (Dialogues on te Lord´s Day, pág 189)

Sócrates, historiador da igreja grega do 5º. Século diz “quase todas as igrejas em todas as partes do mundo celebravam os sagrados mistérios do Shabbat de cada semana, todavia os cristão de Alexandria e Roma, por causas de um antiga tradição, tinham deixado de fazer isso.” (Ecclesiastical History, livro 5, cap. 22 em A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers, 2a. série, vol 11, pág. 132)

Sozomem, historiador do 5º. Século diz “ o povo de Constantinopla e de quase todas as partes, se reúnem no shabbat, bem como no 1º. Dia da semana, costume que nunca é observado em Roma ou Alexandria” (Ecclesiastical History, livro 7, cap. 19 em A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers, 2a. série, vol 2, pág. 390)

Hutton Webster, doutor em filosofia diz “ os primitivos cristãos tinham, a princípio, adotado a semana judaica de 7 dias com seus dias numerados, mas pelo fim do 3º. Século a. D. começou a ceder terreno à semana planetária e no 4º. E 50. séculos, ás designações pagãs se tornaram geralmente aceitas na parte ocidental do Cristianismo. O uso do nome de planetas pelos cristãos, atesta a crescente influência das especulações astrológicas introduzidas por conversos do paganismo. ..... assim gradativamente, uma instituição pagã foi sendo introduzida no Cristianismo. (Sua Obra Rest Day, págs. 220, 221)

James T. Ringgold, advogado de Baltimore, Maryland diz “Em 386 d.C, durante o tempo de Graciano, Valentiniano e Teodósio, foi decretado que todos os litígios e negócios cessassem no domingo... em 416. d.C Papa Inocêncio I decreta que o domingo seja observado como dia de jejum.... Em 425 d.C. no tempo de Teodósio foi imposta a abstinência de espetáculos teatrais e de circo no domingo. Em 538, no Concílio de Orleans.. foi ordenando que ... se abstivessem do trabalho com arado, ou em vinhas, sega, ceifa, debulha, cultivo...a fim de que as pessoas pudessem freqüentar a igreja... Por volta de 590 d.C, o Papa Gregório qualificou como profetas do anticristo aqueles que ensinassem que o trabalho não desse ser feito no sétimo dia” (The Law of Sunday, págs. 265-267)

Eusébio, bispo da Igreja Católica afirma “ todas as coisas, sejam quais forem, que houvessem sido obrigatórias fazer no Shabbat, nós as transferimos pra o dia do Senhor” (citação em Robert Cox, Literature of The Sabbath Question, vol. I, pág 361)

The Catholic Press de Sydney, Austrália :“O domingo é uma instituição católica e a reivindicação à sua observância só pode ser defendida nos princípios católicos.... Do princípio ao fim das Escrituras não há uma única passagem que autoriza a transferência do culto público semanal do último dia da semana para o primeiro.” (edição de 25/08/1900)

Cardeal Gibbons diz “ Podeis ler a Bíblia de Gênesis a Apocalipse, e não encontrareis uma linha autorizando a santificação do domingo. As Escrituras encarem a observância religiosa do Shabbat, dia que nós nunca santificamos” (The Faith of Our Fathers – ed. 1893, pág 111). “ A Igreja Católica, com mais de cem anos de existência que um único protestante, em virtude de sua divina missão, mudou o dia de Shabbat para domingo... o descanso cristão é, por conseguinte, neste dia, o conseqüente reconhecimento da Igreja Católica como esposa do Espírito Santo, sem uma palavra de protesto do mundo protestante. ( The Catholic Mirror, ed. De 23/09/1893)


Em Daniel 7:25 está escrito : "E proferirá palavras contra o Altíssimo e destruirá os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei".
Não foi YHWH quem mudou ou cancelou Seu mandamento. Foi um poder político maligno que fez a mudança e o cristianismo se rendeu a este poder.

O diabo sempre soube do poder que há no homem quando ele guarda os Mandamentos do Eterno. A desobediência é um pecado de morte. Existe uma série de prejuízos na vida de quem não O Obedece. Para cada ordenança existe uma bênção específica. E vimos neste estudo que o Shabbat vai muito além de “descansar” apenas.

O inimigo ganha muito mais força na terra, através de instrumentos de engano.

Ao mesmo tempo que o diabo mostrou para o judeu um anticristo que destruiu a Torah , mostrou para o pagão, um D´us conivente com a idolatria e dividido entre si. Infelizmente, ambos creram nas mentiras. “Meu povo perece por falta de conhecimento”.


Mas no Reino do Altíssimo nada foi mudado. Para o Eterno o Shabbat é e sempre será o sétimo dia, o Seu dia, dia de repouso!

REPARADOR DE BRECHAS


“Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede; perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele, e achareis descanso para as vossas almas ! Mas eles disseram: Não andaremos nele. Pus atalaia sobre vós dizendo: Estai atentos ao som do Shofar ! mas dissestes: Não escutaremos. Portanto, ouvi, vós, nações, e informa-te, ó congregação, do que se faz entre eles !
Ouve tu ó terra ! Eu trarei mal sobre este povo, o próprio fruto dos seus pensamentos, porque não estão atentos às Minhas Palavras e rejeitam a Minha Lei !” (Jeremias 6: 16 a 19)


Quem quer ser reparador de brechas ?
Estes "edificarão os lugares antigamente assolados, levantarão os FUNDAMENTOS de geração em geração"
E
estes são os "Reparadores de Brechas, os Restauradores de Veredas com moradias" (Isaias 58:11-12)
Se "desviares o teu pé de profanar o Shabbat." (verso 13 e 14)

Bem aventurados aqueles que trilham os caminhos retos e andam na Lei do Senhor "...Faze-me andar na VEREDA dos Teus Mandamentos, pois neles tenho prazer ! (Salmo 119 1,35)

Amém, amém, amém !!!!!

*Dicionário:

Shabat (verbo) = cessar,descansar
Shabbat (substantivo) = tem o sentido de descansar, parar de trabalhar
Bereshit = Gênesis = origem, no princípio
Shemot= Êxodo, saída
Vayicrá = Levítico, e chamou, Leis dos sacerdotes,
Bamidbar = Números, no deserto, livro dos censos
Devarim = Deuteronômio
Zakar (verbo) = recordar, relembrar, meditar, invocar, confessar, = proclamar, comemorar

Fonte : Dicionário de Hebraico do Antigo Testamento

profanar = Violar a santidade, infrigir, tratar com irreverência

 

<< A Maldição Isaias 58 - A Cura para o Homem >>
parayeshua@yoddesign.com
Se você quer nos escrever e não possui outlook, ou programas de email, use o recurso abaixo



© Copyright 2006 -Todos os Direitos reservados

Follow mauropac on Twitter